As vantagens da economia compartilhada

//As vantagens da economia compartilhada

As vantagens da economia compartilhada

Uma das primeiras coisas que aprendemos na infância é que compartilhar é importante. Esse conhecimento universal nos ajuda no desenvolvimento e nos relacionamentos interpessoais. E nos dias atuais, essa lição tem sido levada a um outro nível pelo mundo adulto – e um modelo do capitalismo da nova era foi concebido – conhecido como economia compartilhada ou consumo colaborativo. Esse modelo tem uma ideologia em que consumidores, colegas e fornecedores podem interagir, fazer negócios e participar de transações, mudando a maneira como tradicionalmente pensamos em comprar bens e serviços.

A economia compartilhada usa a tecnologia para conectar diversos indivíduos em um empreendimento mutuamente lucrativo e que vise a redução de gastos. Temos como exemplo de sucesso de economia compartilhada o AirBnB (um serviço de sublocação de imóveis) e a Uber (um serviço de táxi) – ideia de ambas as empresas é que você simplesmente use seu dispositivo móvel e se conecte a alguém que pode ajudar ou atender as suas necessidades.

À medida que a economia de compartilhamento cresce, um novo tipo de empreendedor deve se levantar para aproveitar suas oportunidades. O aumento da concorrência é inevitável, mas em um novo mercado em que a melhor ideia ganha mais dinheiro, os melhores empreendedores estarão à altura do desafio.

Vantagens deste modelo de negócio

Distribuição da produção

Embora lidar com todos os aspectos de um negócio internamente aumente o controle, isso acontece em detrimento da eficiência. Quebrar os processos de produção em tarefas estreitas e terceirizá-los para os proprietários de recursos fornece um método de produção simples e eficaz, reduzindo os custos internos.

A Uber e o AirBnB baseiam seus modelos de negócios inteiros nos recursos de outras pessoas. Na economia compartilhada, o papel do empreendedor não é produzir, mas coordenar a produção.

Barreiras menores à entrada no mercado

O aumento do acesso a recursos anteriormente privados reduz a sobrecarga para jovens empresas que tentam entrar no mercado. Encontrar investidores e financiamento é um dos maiores desafios que os empreendedores enfrentam, especialmente nos estágios iniciais do crescimento dos negócios, portanto, uma economia de compartilhamento que reduz drasticamente a necessidade de capital inicial significa mais oportunidades para que as melhores ideias sejam bem-sucedidas.

Tomemos, por exemplo, a Lyft, uma concorrente direta da Uber na recém-criada indústria de compartilhamento de caronas. O fundador Logan Green viu a oportunidade na situação de transporte catastrófico em Los Angeles, mas sabia que produzir um serviço de táxi com seus próprios carros não seria apenas proibitivamente caro, mas também contribuiria mais para o problema. Assim, o aplicativo de compartilhamento de passeio nasceu.

Onde pode ser aplicada a economia compartilhada

A economia compartilhada pode ser aplicada quando pensamos em viagens de negócios. Pode custar caro viajar constantemente através do país ou até para outros países. Os custos derivam principalmente das passagens áreas e hotéis, e como o mercado de viagens de avião ainda é limitado, o corte de custos mais simples pode vir do compartilhamento de acomodações.

Da mesma forma, é possível compartilhar o uso de carros. Esse modelo de compartilhamento de automóveis ainda não foi bem aceito no Brasil, mas empresas internacionais como Car2Go e a Zipcar, que atuam no compartilhamento de carros no Estados Unidos, Canadá e Inglaterra, tem faturamento médio de U$ 500 milhões por ano. Esses serviços permitem que os motoristas compartilhem recursos e reduzam o número de carros realmente usados ​​na estrada. Em outras palavras, a economia compartilhada é lucrativa não só para as empresas, mas para a Mãe Natureza.

O compartilhamento de equipamentos de alta tecnologia também é viável. Um exemplo é o compartilhamento de servidores virtuais, de hardwares virtuais e aplicações armazenadas na nuvem. A virtualização e o compartilhamento não são mais uma tendência e sim uma necessidade no mundo corporativo, trazendo inúmeras vantagens a todos, já que a economia de recursos e equipamentos também se refere a uma tecnologia verde, ou seja, sustentável.

Esse novo modelo de negócio também pode ser aplicado na hora de contratar profissionais. Uma empresa que pode te auxiliar a implementar a economia compartilhada na hora de contratar é a Tasked. Com ela você pode contratar um profissional de TI apenas para as horas que precisa dele dentro da companhia, assim, os custos com o trabalhador podem ser divididos entre a sua empresa e outra companhia que contrate os serviços dele.

Ambientalmente amigável

A economia compartilhada ajuda os indivíduos a voltar ao básico e a viver a vida do lado mais verde. Ao compartilhar, comercializar e emprestar bens e serviços pré-existentes, em vez de criar uma necessidade de produção de novos recursos – o que geralmente leva ao consumo em massa e ao desperdício -, esse modelo utiliza o que já está em uso.

O futuro

A economia compartilhada ainda está em seu apogeu, então muitos investidores privados não estão convencidos sobre sua continuidade até o momento. Mas quer gostem disso ou não, a economia compartilhada é grande e não mostra nenhum sinal de um ato de desaparecimento. Ele continuará a alterar o valor em toda a criação, produção, distribuição, comércio e consumo de bens e serviços. Em vez de questionar o futuro, sua pergunta deveria ser como você atualizará seu modelo de negócios para enfrentar o inevitável.

As projeções da consultoria PwC mostram que a economia compartilhada deverá movimentar mundialmente US$ 335 bilhões em 2025 — 20 vezes mais do que se apurou em 2014, quando o setor movimentou US$ 15 bilhões. O Brasil ainda carece de dados locais. Mas estimativas de especialistas indicam que a economia de compartilhamento tem potencial para contribuir, a médio e longo prazos, com mais de 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do setor de serviços no Brasil.

Gostou do conteúdo? Então compartilha com a sua opinião com a gente!

2018-06-06T10:32:48+00:00