Você está preparado para as novas relações de trabalho?

/, Comportamento Corporativo/Você está preparado para as novas relações de trabalho?

Você está preparado para as novas relações de trabalho?

Para os profissionais de TI, independentemente da área de atuação ou tecnologia de domínio, as relações de trabalho entre empregadores e empregados estão mudando drasticamente, o que requer dos profissionais a realização uma autoanálise e avaliar o futuro de seu trabalho.

Hoje em dia não basta somente manter-se com a qualificação em dia e atualizado na tecnologia, pois com a transformação digital chegando a todos os segmentos de empresas, novos postos de trabalho estão surgindo, mas muitos também estão sendo extintos.

Como consequência, para diversas posições o perfil do profissional ideal está mudando. Hoje estratégia de gerenciamento de recurso denominada ROWE (Results Only Work Environment) vem ganhando espaço em muitas organizações. Com isso vemos uma crescente diminuição do modelo de contratação por “Carteira Assinada” para diversas atividades dentro de diversas áreas, em especial de tecnologia.

“As empresas precisam de acesso rápido e flexível a diversas competências profissionais que nem sempre têm dentro de casa. Dessa forma, o modelo de execução por projeto e não por atividade está cada vez mais difundido. Os profissionais, por sua vez, querem ter mais protagonismo sobre suas carreiras, sair de estruturas burocráticas e ter um bom equilíbrio profissional e pessoal”.

Estamos em um momento de transição entre as relações de trabalho, onde os profissionais que se adaptarem primeiro terão maiores chances competitivas nesta nova abordagem de trabalho, que vem sendo ajustada e amadurecerá nos próximos anos.

 

Benefícios do novo modelo de relações de trabalho

 

No novo modelo de relação de trabalho, o empregador ganha acesso rápido e flexível a talentos aos quais antes não tinha acesso, principalmente “dentro de casa”, bem como profissionais muito focados em entrega, aumentando a produtividade. Estes profissionais são focados em resolver problemas e implementar oportunidades.

Além de contratações por projeto ou prazo determinado, há modelos de contratação que diminuem o significativamente o tempo de recrutamento e seleção, de meses para dias, consequentemente diminuindo sensivelmente o custo de contratação, além dos riscos de não adaptação e necessidade de reiniciar o processo de contratação.

Já os profissionais têm mais liberdade na escolha do projeto e da empresa em que vai trabalhar, além de trazer mais equilíbrio à vida pessoal e profissional. Contudo, acabam passando por um processo de evolução e de “empreendedorismo”, tendo que aceitar que a remuneração depositada todo mês dependerão muito mais de suas efetivas entregas aos clientes.

Apesar deste desafio, o modelo é mais efetivo, onde os benefícios superam esses desafios, seja por uma remuneração muitas vezes maior ou pelo protagonismo e liberdade que esse modelo traz para o profissional.

 

Unindo profissionais e empresas

 

A quantidade de profissionais “freelancer” só tem aumentado. O ganho financeiro geralmente é superior no modelo freelancer do que no modelo assalariado. Porém há um risco de não ter o encadeamento de projetos adequado, especialmente porque enquanto trabalha em um projeto, não tem tempo para prospectar o próximo trabalho.

Neste momento entram em cena os Marketplaces de Profissionais, como a Tasked. Existem diversos marketplaces, cada um voltado para um perfil de cliente final e de profissionais. Estes marketplaces funcionam como canal de prospecção de projetos para os profissionais, de acordo com o seu perfil.

Os modelos que mais se destacam são:

  • Projeto sob demanda: Essas demandas têm início, meio e fim e requerem competências que muitas vezes as empresas não têm em seus quadros de funcionários. Empresas passam a trabalhar em ciclos de projetos e não de atividades rotineiras. Esse processo é extremamente dinâmico e requer alta flexibilidade na contratação de profissionais.
  • “Test & Hire”: Neste modelo, o profissional tem o interesse em ser contratado para um projeto e posteriormente ser contratado como funcionário pela empresa. Se ambos (empresa e profissional) tiverem certeza que do alinhamento cultural e técnico após um período de teste, a contratação permanente é realizada pela empresa.

 

Preparação

 

É importante que os profissionais hoje, mesmo em modelo assalariado, comecem a entender e até a se preparar para entrada neste modelo de contratação, que deve atingi-lo mais cedo ou mais tarde. Uma autoanalise, considerando os aspectos além dos aspectos profissionais, como formação técnica e inovação, deve-se avaliar o lado humano: como meus resultados trazem impactos positivos para o mundo, para a empresa, para a família e até no seu círculo de amizades.

Para as empresas, devem trabalhar sua cultura e ferramentas para conseguir trabalhar em um “mix” de profissionais fixos e profissionais sob demanda, permitindo a mensuração de resultados e consequente recompensas, a fim de diminuir possíveis “ciúmes” entre os diferentes tipos de profissionais que devem cooperar entre si.

2019-03-13T14:22:55+00:00