Da linguagem simples aos produtos inovadores: entenda como tratar seus clientes de acordo com a geração, e assim obter maior pontuação em sua alocação e aumentar suas chances de trabalho recorrente.

 

Diferentes gerações têm variadas prioridades. Para os clientes da Geração X, por exemplo, você precisará de uma linguagem eficaz e estrutural, que apresente pontos em que eles estejam familiarizados. Já para a Geração Y, o processo deve ser mais voltado a habilidade que as pessoas desta faixa etária têm com os dispositivos tecnológicos que cresceram junto a eles. Agora, no caso dos Baby Boomers, as prioridades na comunicação têm que ter um apelo ‘retrô’, mas que sejam atuais, permitindo menos ruídos na hora de apresentar o produto. Abaixo, listamos como é possível lidar com cada um deles.

 

Uma geração exigente

Talvez o maior público que você encontrará é da Geração X. Nascidos entre as décadas de 60 e 70, estas pessoas conviveram com vários avanços tecnológicos, mas ainda tem um pé nos produtos analógicos. Para conseguir uma linguagem eficaz com este grupo, você precisará entender que suas prioridades muitas vezes conflitam com a inovação tecnológica.

Para que haja uma comunicação direta com os clientes da Geração X é necessário apresentar algo que eles já estejam familiarizados antes mesmo daquilo ser adaptado às tecnologias atuais. Por exemplo: apresentar uma plataforma que mostre a otimização dos serviços para esse grupo não é o bastante e, por isso, você precisará demonstrar que uma plataforma de gestão faz a mesma função que um gerente, porém com menor custos.

Este é um ponto importante: a montanha-russa que a Geração X viveu na economia os tornou mais avessos ao risco, por isso é importante que você demonstre que seu trabalho ou software é funcional e que será um investimento, não a aquisição de um simples produto. Com paciência e exemplos lúdicos do que você está oferecendo, ganhará o respeito do seu cliente da Geração X.

 

Nascidos na inovação

A Geração Y vem dominando o mercado e, em algumas décadas, serão os principais clientes. Contudo, isso não tira a fatia que eles representam atualmente. Para conversar com pessoas desse grupo, há algumas prioridades a serem estabelecidas. A principal delas é uma linguagem mais informal, mas que não se transforme em um bate-papo descompromissado.

Esta geração não está preocupada com a burocracia; pelo contrário, ela exige ações rápidas e produtos que sejam novos para eles. Diferente da X, a Geração Y é atraída pela novidade. Assim, ao contatar seu cliente deste grupo, tente o surpreender e mostrar as variadas funções e flexibilidade de atuação, com uma linguagem eficaz e limpa.

 

Não venda ideias, apresente o produto

Chegamos aos Baby Boomers, a geração que tem mais experiência com a aquisição de produtos. Como este grupo é mais ligado a televisão que a internet, aqui é notória a importância de uma linguagem eficaz e mais simplificada possível. Perceba: os Baby Boomers não têm tanta familiaridade com as questões tecnológicas quanto as gerações anteriormente apresentadas, pois suas ações e ferramentas eram executadas de forma manual na infância e adolescência.

Para que você atinja este público sem precisar fazer contorcionismo, a regra é a simplicidade. Não apresente tudo o que a sua plataforma ou trabalho oferece: mostre qual é sua funcionalidade. À medida que envelhecemos, não temos mais tempo (e nem paciência) para ficarmos ouvindo rodeios ou coisa que não entendemos.

Use exemplos simples, mostre dados das empresas do mesmo segmento para os Baby Boomers e busque ao máximo possível uma linguagem formal, mas que seja eficaz.

 

Consultores freelancers precisam estar atentos à forma de comunicação com seus clientes, pois não basta um trabalho bem feito para garantir boa avaliação e recorrência do trabalho, é preciso gerar empatia.